Coimbra tem mais encanto…

Coimbra tem mais encanto, na hora de a visitar!! 🙂

Famosa pela sua Universidade, a mais antiga do país e uma das mais antigas do mundo, banhada pelo Rio Mondego, muito rica em História, lendas e arquitectura e tem tanto para visitar, que um só dia é muito pouco tempo para tanta beleza que esta cidade tem para nos oferecer!

Espero voltar em breve e conhecer tudo o que envolve a Universidade, principalmente a Biblioteca Joanina e toda a sua zona mais antiga, incluindo as suas ruelas e monumentos!! Para já deixo aqui ficar 3 dos locais que visitei e me encantei! 😉

Jardins da Quinta das Lágrimas:

Memórias, lendas e uma verdadeira história de amor!

A primeira referência documentada é de 1326, quando a Rainha Santa Isabel ordenou a construção de um canal para que a água de duas nascentes chegasse ao Convento de Santa Clara.

Aqui foi vivido e presenciado pela Rainha Santa, a paixão de seu neto D. Pedro pela sua amada, Inês de Castro e por isso ao local de onde saía a água, chamou-lhe de “Fonte dos Amores”!

Inês de Castro era a dama de companhia da esposa de Dom Pedro, no entanto este enamorou-se pela donzela e marcava encontros românticos nos Jardins da Quinta das Lágrimas… Entretanto, a esposa, Dona Constança faleceu poucos dias depois de dar à luz, e segundo o imaginário popular, de desgosto pela traição do seu marido… Pedro assumiu publicamente o seu amor e paixão por Inês, o que não agradou à corte e principalmente a seu pai, o Rei D. Afonso IV, que manda assassinar a sua amada… Inês foi morta junto à “Fonte das Lágrimas”, baptizada assim por Camões, que escreveu que a fonte nasceu das lágrimas que chorou ao ser assassinada e o seu sangue terá ficado preso nas rochas, ainda vermelhas mesmo depois de 650 anos… Destroçado, Pedro nunca perdoou o pai e liderou uma revolta contra o rei e dois anos depois ao ser coroado, Dom Pedro manda capturar e matar os assassinos da amada, arrancando-lhes o coração e ficando assim conhecido por “Pedro, o Cruel”. Para finalizar, Pedro afirmou que se tinha casado com Inês secretamente e por isso, mesmo depois de morta, reconheceu-a como rainha de Portugal! Hoje em dia, os dois estão sepultados no Mosteiro de Alcobaça, onde mandou construir dois túmulos para que pudessem descansar eternamente, lado a lado!”

Em 1813, o Duque de Wellington a convite do proprietário, António Maria Osório Cabral de Castro, visitou a Quinta das Lágrimas e para festejar foram plantadas duas Wellingtonias (sequoia gigantea), bem vistosas para quem as visita hoje em dia!

Por volta de 1850, é construído um jardim romântico com lagos e árvores raras e exóticas a mando do filho de António, e o seu sobrinho, Dom Duarte, bisavô dos actuais proprietários, manda construir junto à entrada da mina, uma porta em arco e uma janela neo-góticas que dão acesso ao mundo misterioso da Quinta das Lágrimas!

Dica:

  • Na árvore junto à Fonte dos Amores, as suas raízes formam um coração!!
  • A visita ao jardins tem um custo de €2,50, bilhete normal
  • Menores de 15 e maiores de 65: €1
  • Família (2 adultos e 2 crianças): €5

Portugal dos Pequenitos:

Para miúdos e graúdos!

Com 80 anos, este parque temático, foi inaugurado a 8 de Junho de 1940 e é destinado principalmente às crianças, mas sendo miúdo ou graúdo, vale sempre a visita pelo menos uma vez na vida! É uma referência histórica e pedagógica de várias gerações que representa a presença de Portugal pelo mundo!

E apesar da sua idade, o parque está muito bem conservado! Não achei que a entrada fosse barata… mas é como digo, é uma vez na vida! E quem nunca ouviu falar dos Portugal dos Pequenitos!?! Uma viagem por Portugal e pela nossa História!

Jardim Botânico da Universidade de Coimbra:

Para passear, caminhar, meditar, namorar ou simplesmente apreciar a natureza neste espaço verde bem no coração da cidade! É um passeio bem agradável, muito tranquilo e rodeado por muita beleza!

Com mais de 13,5 hectares em terrenos doados pelos frades Beneditinos, em 1772, impulsionado pelo Marquês de Pombal, surge o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra!

Composto por: uma estufa grande; uma estufa fria; estátuas; distribuído por vários patamares, escadarias e avenidas; pequenos lagos com nenúfares; um bambuzal e diferentes espécies de plantas vindas de todo o mundo, principalmente árvores exóticas!

Dica:

  • A entrada é livre e merece uma visita! 😉

Siga-me no Instagram e Facebook!

Até já!! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.