Aveiro: roteiro de 1 dia

Não sendo uma cidade desconhecida, há sempre algo mais para conhecer e Aveiro é uma cidade que vale sempre a pena voltar!!

O roteiro pela manhã foi passado no centro da cidade junto aos canais, o almoço foi um piquenique num jardim fantástico e a tarde foi passada pela Barra e Costa Nova, terminando em Esgueira nos famosos Passadiços!!

Canal Central:

Foram cerca de 100 km e fez-se em pouco mais de uma hora! O passeio foi em família e o carro ia cheio e na mala levamos o farnel para o piquenique!! 😀

Estava um belo dia de sol quando chegamos ao centro de Aveiro, e apesar de ser feriado e de ter muita gente a passear e muitos turistas a turistar, o estacionamento foi fácil!

Fomos então até à Praça Humberto Delgado, ver os canais e os típicos Moliceiros que com as suas cores e pinturas dão vida à ria e os turistas adoram!!Depois fomos ao encontro das Estátuas da Pontes, que são 4 e de bronze e estão colocadas nas quatro extremidades da ponte sobre o Canal Central e simbolizam figuras tradicionais da cidade, sendo elas: A Salineira, com o traje típico e uma canastra; O Marnoto, com traje de trabalho e ferramentas características para a faina do sal; A Parceira do Ramo, com traje de festa, um longo xaile e um ramo de flores na mão; e O Fogueteiro, vestindo o tradicional “Gabão” por cima da roupa domingueira, barrete e um foguete na mão esquerda!

Depois de encontradas as estátuas fomos descobrir a mais antiga e famosa confeitaria de “Ovos Moles” de Aveiro, a expressão maior da doçaria convencional portuguesa e uma tradição que conta já com cinco séculos de existência!!

A “Confeitaria Peixinho”, foi fundada em 1856 e é a casa mais antiga de ovos moles da cidade e até Eça de Queirós em 1888 escreveu n’Os Maias: “São seis barrilhinhos de ovos moles de Aveiro. É um doce muito célebre, mesmo lá fora. Só o Aveiro é que tem chic.

A confeitaria tem uma decoração muito bonita e a montra das delícias é de deixar água na boca!! Vimos o local e compramos uma caixinha com 6 Ovos Moles!! A colaboradora foi super simpática e ainda nos deu a provar as “Raivas de Aveiro” e deixou-nos à vontade para conhecer os andares superiores!

Ao lado da “Peixinho” tem também uma loja de conservas muito interessante!!

Catedral / Sé de Aveiro e Mosteiro de Jesus:

Depois de conhecermos a confeitaria, subimos a rua e a cerca de 500 metros encontramos a Catedral de Aveiro e o Mosteiro de Jesus, os dois edifícios ficam na mesma praça e então fomos conhecer por dentro a igreja, já que o Mosteiro estava fechado por ser o 1º de Maio!!

Conhecida também como Igreja de São Domingos de Aveiro, a Sé ou Catedral, remonta ao século XV e situa-se no antigo convento dominicano! Vale a pena entrar e conhecer os seus pormenores incluindo os seus orgãos de tubos!!

O Museu de Aveiro desde 1911 que está instalado no antigo Convento de Jesus, sendo este um dos mais antigos conventos de Aveiro, com colecções de temática ou função sacra: pintura, escultura, talha, azulejaria, ourivesaria, mobiliário e paramentaria, que documentam várias épocas, do século XV ao XX com maior destaque para o período barroco.

Jardim Oudinot:

Regressamos ao carro pela Praça Humberto Delgado, e como estava na hora de almoço, fomos à descoberta do Jardim Oudinot para fazer o nosso piquenique em família!!

Situado na ponta norte do Canal de Mira, na Gafanha da Nazaré, este espaço verde de onze hectares foi inaugurado em 2008 e é composto por: espaços de circulação pedonal; pista para bicicletas; parque de merendas; campos desportivos para futebol, basquetebol e ténis; parques infantis; casas de banho; uma praia fluvial, conhecida como “A Praia dos Tesos”; um bar; parque de estacionamento e ainda o Navio Museu Santo André, um antigo arrastão bacalhoeiro que pode ser visitado de 3ª a Domingo!! O Jardim fica também junto ao Forte da Barra e pode ser apreciado do exterior!! Um espaço muito agradável e bem cuidado para passeios e bons piqueniques!! 🙂

Farol da Barra:

O Farol da Barra foi o destino seguinte, e como depois de uma boa refeição faz sempre bem queimar umas calorias, ganhamos coragem e fomos visitar o Farol!!

Situado na Barra, este é o farol mais alto de Portugal e o 2º mais alto da Península Ibérica e está incluído nos 26 mais altos do mundo!! São cerca de 290 degraus e está aberto ao público às quartas-feiras e a entrada é gratuita!! Vale bem o esforço de subir tantos degraus pois as vistas compensam o esforço!!

O Faroleiro que nos recebeu era um senhor muito simpático e bem disposto que descreveu a história do farol durante alguns minutos e depois quando chegamos ao topo fomos recebidos por outro senhor igualmente simpático e sempre dispostos a esclarecer as dúvidas e perguntas de quem lá estava de uma forma muito profissional mas ao mesmo tempo muito acolhedora!! Foi a primeira vez que subi a um farol e foi sem dúvida uma excelente experiência!!

Costa Nova do Prado:

Depois da aventura de subir o Farol e de sentir a brisa daquela praia fantástica, fomos até ao outro lado espreitar as famosas casinhas às riscas coloridas!!

Na Costa Nova haviam muitas pessoas a passear e toda a gente quer uma fotografia com as casinhas pintadas às riscas verdes, azuis, vermelhas e amarelas que agora são ponto de paragem obrigatório para os turistas!!

Antigamente estas casas, mais conhecidas por palheiros, eram usadas como armazéns de alfaias da pesca! Actualmente são residências balneares!

Existe por aqui bastante comércio, desde lojas de lembranças, restaurantes, explanadas e cafés!

Passadiços de Aveiro:

Aveiro está ainda mais falado no meio turístico com o aparecimento dos seus Passadiços, que felizmente estão na moda e cada vez há mais investimento nesta área pelo nosso Portugal!! São pouco mais de 7 kms junto à ria e apesar de não ter feito o percurso, fomos até Esgueira ver um pouco da sua construção e apreciar a sua beleza!! E ao chegar lá, aquilo mais parecia uma romaria!! Eram centenas de pessoas, o trânsito um caos, o estacionamento nem vale a pena comentar… Tudo bem que estava um dia de sol muito convidativo, e era feriado…

Um dia talvez volte, durante a semana, para fazer o percurso e poder apreciar a caminhada com mais tranquilidade e com menos pessoas!! Dizem que devemos fazer o percurso ao fim da tarde, para ver o pôr-do-sol que acompanhado pela ria oferece uma paisagem única !!

E para fazer o percurso mais completo podemos começar no Cais de São Roque e terminar em Vilarinho de Cacia!

Depois de um dia preenchido e bem passado, regressamos a casa, a planear pelo caminho, o próximo passeio em família!! 🙂

Para mais fotos e vídeos siga-me no Facebook e Instagram!

Até já!! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.