GUIMARÃES: passear 1 dia pelo “Berço da Nação” a pé e com paisagens maravilhosas!

O passeio pela cidade começou com a visita ao Paço dos Duques incluindo a Igreja Medieval de São Miguel e o Castelo de Guimarães, percorremos a Muralha da cidade que nos levou à zona histórica e medieval que é imperdível e a um jardim majestoso e finalmente uma viagem de teleférico para chegar até ao deslumbrante Monte da Penha!
Guimarães é considerada a “Cidade Berço” de Portugal, situada no distrito de Braga, distinguida em 2001 pela Unesco como Património da Humanidade pelo seu Centro Histórico! É uma cidade repleta de história, de monumentos, de cor, de movimento, de pessoas simpáticas e de natureza graciosa!
Penha – Guimarães

A viagem foi de carro e existe bastante estacionamento gratuito pela cidade, mas também pode ser feita de comboio pois a Estacão Ferroviária fica perto do Parque do Castelo e Paço dos Duques, cerca de 1,5 km a pé! O passeio foi todo feito a pé e na chegada à cidade estacionei o carro bem ao lado do Castelo, um estacionamento enorme, com sombras e gratuito! Para lá chegar basta pesquisar no GPS, Rua da Dona Teresa!

O Monte Latito, mais conhecido por Parque do Castelo e do Paço dos Duques é um espaço verde onde estão situados, o Castelo de Guimarães; a Igreja Medieval de São Miguel e o Paço dos Duques de Bragança!

Paço dos Duques de Bragança:

Paço dos Duques de Bragança

Mandada construir no século XV por D. Afonso, futuro duque de Bragança, esta imponente casa senhorial é um exemplar único na Península Ibérica! Este palácio bem conhecido pelas suas 39 chaminés, foi a residência de Afonso I e no século seguinte foi sendo abandonado e entrou em degradação e ruinas até ao seculo XX… a sua reedificação começou em 1937 e durou até 1959, sendo aberto ao público como museu!

Paço dos Duques de Bragança

Durante a visita passamos por várias salas com louças, tapeçarias, mobiliário e pinturas (sem esquecer os fantásticos tectos); a Capela que é lindíssima; o Pátio e tantos outros pormenores!! É um espaço de uma enorme beleza e muito bem conservado!

Ao longo do dia, as suas distintas chaminés serviram para nos orientar pois são visíveis em várias partes da cidade!

Igreja Medieval de São Miguel do Castelo:

Igreja Medieval de São Miguel

Numa caminhada entre o Paço dos Duques e o Castelo encontrámos a Igreja que é datada de 1216, pelo menos é a referência mais antiga que existe. A Igreja é nomeada de S. Miguel e posteriormente também de Santa Margarida. Dentro do pequeno templo está colocada a pia baptismal que se acredita que tenha sido nela que D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal foi baptizado!

Castelo de Guimarães:

Castelo de Guimarães

Após ter mandado construir um mosteiro no século X, a Condessa Mumadona Dias, mandou edificar uma fortaleza para proteger os monges e a comunidade cristã dos ataques dos mouros e normandos. Assim começa a história do Castelo de Guimarães que posteriormente e até ao seculo XV foi residência dos vários monarcas que por aqui passaram e foram reformando e mantendo este forte! Segundo as tradições, porque não há certezas… diz-se que foi aqui que nasceu D. Afonso Henriques, o Conquistador e o primeiro rei de Portugal!

Castelo de Guimarães

Do século XV até ao século XX foi alvo de abandono e decadência e alguns anos depois de ter sido declarado como Monumento Nacional em 1881 foram feitas várias intervenções de restauro e preservação e até aos dias de hoje é um dos mais emblemáticos castelos medievais portugueses.

A visita é bem rápida, basicamente damos a volta pela muralha do Castelo e apesar de haver uma passagem para a Torre de Menagem, que fica no centro, está fechada e o acesso não é permitido…

Dica:

Os bilhetes para visitar o Castelo e o Paço dos Duques são comprados (em conjunto) na bilheteira no Paço dos Duques.

Muralha de Guimarães:

Muralha de Guimarães

Também conhecida por Cerca Urbana de Guimarães, a muralha fica mesmo ao lado da Câmara Municipal e por um passadiço de curta distância, mas que nos permite boa visibilidade sobre a cidade, podemos caminhar a par da construção, com segurança e é grátis!

Imagem de Mumadona Dias e vistas da Muralha de Guimarães

Antes de subir à Muralha de Guimarães, bem ao lado e em frente ao Tribunal Judicial, existe um largo com uma estátua dedicada à Condessa Mumadona Dias que foi uma mulher muito poderosa e que marcou, sem qualquer dúvida, a nossa História!

Centro Histórico:

Centro histórico e medieval de Guimarães

Quando termina o passadiço da Muralha, descemos os degraus e os nossos olhos levam-nos até ao magnífico jardim que tem no lado esquerdo, mas mantenha o foco e siga para o lado direito que não se vai arrepender!!

Centro histórico medieval de Guimarães e Igreja da Nossa Senhora da Oliveira

O centro histórico da cidade é maravilhoso e recheado de muita beleza! O Largo da Oliveira é um local com construções e edifícios fantásticos que estão tão concentrados que nem sabemos para onde olhar de tanta coisa bela que nos rodeia! O melhor mesmo é parar e apreciar cada recanto deste lugar! Vai encontrar o Padrão do Salado; a Praça de São Tiago; a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira; a antiga Casa da Câmara; arcadas góticas; casas com alpendres dos séculos XII e XIII e muitas esplanadas de restauração e comércio!

Letras “Aqui nasceu Portugal”:

Letras “Aqui Nasceu Portugal” e uma exposição no Jardim da Alameda

Saindo da zona histórica, caminhamos em direcção ao Jardim Público da Alameda e bem no inicio do Largo do Toural, olhamos para cima e ali está a inscrição “AQUI NASCEU PORTUGAL”!

Jardim do Largo da República do Brasil:

Jardim de São Gualter

Também conhecido por Jardim de São Gualter, é provavelmente um dos lugares mais instagramáveis de Guimarães e provavelmente do norte ou mesmo do país… é uma autêntica explosão de cores com flores e formas perfeitas que despertam e deslumbram os nossos sentidos! E ao fundo a Igreja da Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos e se olharmos para a montanha, a nossa visão alcança também, o Santuário da Penha!

Percorri o jardim de uma ponta à outra e só não visitei a igreja porque à porta estava um carro fúnebre e é obvio que não entrei… fica para a próxima ida a Guimarães!

Teleférico de Guimarães (da Penha):

Teleférico de Guimarães / da Penha

Ao visitar Guimarães, subir à Penha é “obrigatório”, é como quando vou a Viana do Castelo, visitar a cidade sem dar um “pulinho” ao Monte de Santa Luzia, é impensável… E tanto um local como outro merecem por lá várias horas, principalmente a Penha que tem recantos encantados e escondidos para se descobrirem! O ideal mesmo será, levar um farnel, fazer um piquenique e ficar por lá o dia inteiro!! Não foi o meu caso, mas também já o fiz, noutros tempos e voltarei a fazê-lo no futuro certamente!

O Teleférico de Guimarães está a funcionar desde 1995 e fica junto do Largo da Hortas, é uma viagem que demora 7 minutos e apesar de não ser muito barata, vale a pena a aventura! O bilhete de ida custa €4 e se for ida/volta €7,50 (adultos).

Monte e Santuário da Penha:

Penha – Guimarães

A Penha é um fenómeno incrível da Natureza e mesmo em pleno verão, no topo da montanha, os tons de verde são brutais! Entre grutas, ermidas, miradouros, o ponto mais alto está a 617 metros de altitude acima do nível do mar e a paisagem com que nos presenteia é indescritível…

Santuário da Penha

O Santuário de Nossa Senhora do Carmo ou Santuário da Nossa Senhora da Penha ou simplesmente Santuário da Penha, é um projecto do arquitecto Marques da Silva e a sua construção teve inicio em 1930. É um local privilegiado por toda a sua envolvência na natureza, é um espaço enorme, bem cuidado e com bastante estacionamento, restauração e instalações sanitárias públicas.

Monte da Penha – Guimarães

Existem mapas tanto no local como no site a indicar os pontos que podemos visitar e eu deixo aqui alguns: o primeiro é sem duvida, o Santuário da Penha! Apesar que quando saímos do teleférico ficamos logo maravilhados com a beleza dos penedos gigantes que estão por todo lado!! então depois nada como explorar o local e encontrar: a Varanda dos Namorados; Estátua e Miradouro do Papa Pio IX; a Gruta de Nª Sra. de Lurdes; a Gruta Ermida de Nª Sra. do Carmo, a Capela de São Cristóvão e o Miradouro do Castelo… e se pesquisar o mapa existem muitos mais lugares para descobrir!

Na vinda embora decidimos descer a pé e realmente nos primeiros minutos a descida é bonita e apesar de haver um trilho assinalado, mais de metade do percurso é entre casas e estrada… provavelmente quando voltar ao topo da Penha, a viagem será de ida e volta no teleférico ou então de carro e o tempo que demorei para descer o monte prefiro usá-lo para palmilhar o topo da Penha que é de uma beleza incrível e tem muito para explorar!

Para mais fotos, vídeos e dicas siga o meu Facebook e Instagram!

Até já! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.