Bruxelas: roteiro de 2 dias

Bruxelas, sinónimo de Waffles, Chocolate, Batatas Fritas e Cerveja!!! 🙂 E claro, a capital da União Europeia!!

No primeiro impacto, Bruxelas desanimou um bocado, principalmente porque vinha deslumbrada com Paris, no entanto como fiquei num hotel muito perto da Grand Place, e apesar de não ser muito limpa… e cheirar um bocado mal… a cidade começou a relevar o seu encanto!! 🙂

1º Dia

Grand Place:

Cheguei a Bruxelas a meio da tarde, fiz a viagem de comboio desde Paris e fui em direcção ao hotel, fiz o check-in e preparei-me para um passeio ali por perto!! E como estava a 500 metros da Grand Place, esse foi o primeiro destino!! Em Bruxelas, não segui à risca o roteiro que tinha planeado e por isso não fiz algumas coisas, o calor da primeira semana de Agosto era insuportável e daí muitas coisas ficaram por fazer, principalmente as mais distantes!! A Grand Place, foi palco de várias visitas por estar tão perto e ser uma praça bastante animada!!

La Grand Place (Grote Markt) é o centro geográfico, histórico e comercial de Bruxelas! Considerada Património Mundial da Unesco, é composta por um vasto conjunto arquitectónico, desde: Hôtel de Ville (Câmara); Maison du Roi (Casa do Rei); Maison des Ducs de Brabant; Le Pigeon; Le Renard, Le Cornet e Le Roy d’Espagne entre outros… É fascinante apreciar tamanha arquitectura!!!

Na Praça existe bastante comércio, principalmente, “comes e bebes” e está sempre cheia de gente e muito movimento, e vale a pena perdermo-nos pelas inúmeras ruelas que dão acesso à Grand Place porque ficamos maravilhados com tanta coisa para ver e descobrir!!

Dicas:

  • Conhecer a Grand Place de dia e de noite! De dia podemos a apreciar os detalhes de cada edifício, e à noite a iluminação da praça dá um toque mágico ao lugar!! Como muita gente, o que fiz à noite foi, arranjar um bom lugar e sentar-me no meio do chão e deslumbrar-me com tanta cor e beleza!! 🙂
  • Visitar a cidade por volta do dia 15 de Agosto, para poder ver o famoso “Tapete de Flores” que ocorre de 2 em 2 anos por 3 dias bem no meio da Grand Place, o próximo será em 2020. O Tapete de Flores tem cerca de 75m de comprimento e 24m de largura e é feito principalmente de begônias e dálias!!
  • Apreciem as fotos!! 🙂

Curiosidades:

  • Não existe trânsito e tem sempre polícia de patrulha “bem artilhada”!!
  • Bem na praça, existem uns “urinóis”… para serem usados pelos homens, que se parecem com aqueles “vestiários” que existem em algumas praias… bem ali no meio, para toda a gente ver e claro está, o cheiro no verão não é o melhor… 😦

E quando me perguntam o que achei de Paris, Bruxelas e Amesterdão, eis a minha resposta:” Paris cheira a baguetes e croissants, Bruxelas cheira a “xixi” e Amesterdão cheira a erva (cannabis)… 🙂

  • Nas fotos vê-se uma escultura de Everard t’ Serclaes, senhor de Kruikenburg, cidadão de Bruxelas que ficou famoso pela recuperação da cidade aos flamengos e foi morto numa emboscada já numa idade avançada, não resistindo ao brutal ataque. O mártir é homenageado com uma escultura do artista Julien Dillens e dizem os habitantes locais que a estátua traz sorte e realiza nossos desejos se passarmos a mão nela e se for no braço é garantido o retorno a Bruxelas!! 🙂 Verdade ou não, mais vale passar a mão!!! 😉 E vai certamente reparar que algumas partes da escultura se destaca pelo  brilho do polimento constante!! 🙂

Manneken Pis / Jeanneke Pis / Zinneke Pis:

O Menino, a Menina e o Cão a fazer “xixi”… 🙂

Manneken Pis, uma pequena estátua de bronze, que é uma fonte, e uma das maiores atracções turísticas da cidade!! Foi a primeira fonte de água potável no século XV e por isso, um símbolo de grande importância na cidade!! Em ocasiões especiais o Menino é vestido e possui uma colecção com mais de 900 peças!!

Jeanneke Pis, é uma estátua de bronze mais recente e a versão feminina do símbolo da cidade, fica perto da Grand Place, num beco sem saída e ao lado do famoso bar Delirium!!

Zinneke Pis, apareceu em 1998 e aos contrário dos meninos, não é uma fonte, mas  algures numa rua, aparece esta estátua de bronze, um cão a “marcar o seu território”!!

Dica:

  • Ao visitar a Jeanneke Pis, aconselho vivamente a ir beber uma cerveja ao Delirium!! 🙂

Galerias Royales Saint-Hubert /  Bolsa de Bruxelas / Igreja de São Nicolau:

As Galeries Royales Saint-Hubert, destacam-se pela sua arquitectura e tectos de vidro, foram criadas em 1847 e foram as primeiras galerias comerciais da Europa. As lojas destacam-se pelas suas montras luxuosas, desde joalherias, lojas de chocolates, de moda, cafetarias e restaurantes!! As galerias estão divididas em três partes: Galerias do Rei, da Rainha e dos Príncipes.

La Bourse, foi construída em 1873 sob as ruínas de um mosteiro franciscano, e a parte exterior contou com a participação do escultor ainda desconhecido na altura, Rodin!!

A Igreja de São Nicolau fica a poucos metros da Bolsa, foi dedicada a São Nicolau, padroeiro dos comerciantes da Grand Place. Data do século XIV, foi bombardeada e apesar de ter sido reconstruída, perdeu bastantes características originais principalmente na sua fachada. Pela sua história vale sem dúvida uma visita!!

Dicas:

  • Se realmente quer provar chocolate belga de grande qualidade, nas Galerias vai encontrá-lo, mas não vai ser barato!! 🙂
  • Se visitar Bruxelas em época natalícia, em frente à Bolsa vai encontrar um Mercado de Natal!! 🙂

2º Dia:

Catedral Sts. Michel e Gudule / Igreja Notre-Dame du Sablon:

Cathédral Sts. Michel e Gudule, está localizada no coração do bairro histórico, é católica romana, sendo São Miguel Arcanjo o seu santo padroeiro e a mártir Santa Gúdula, considerada a principal igreja católica da Bélgica onde decorreram inúmeros eventos religiosos reais, desde casamentos a funerais e eventos culturais!

Notre-Dame du Sablon, construída no século XV, situada num dos bairros mais luxuosos, vale a pena a visita e admirar os seus fantásticos vitrais com 15 metros de altura que ganham vida com a luz natural!!

Dica:

  • A entrada é gratuita 🙂
  • Apreciar o órgão Grenzing da catedral com 4 teclados e mais de 4.000 tubos !!

Ascenseur des Marolles / Mont des Arts:

Ascenseur de Marolles, é um elevador panorâmico que fica junto do Palais de Justice, oferecendo vistas da cidade e do bairro de Marolles, que por sinal é muito bonito, tem uma feira de antiguidades e lojas vintage!! E como o tempo era muito limitado em Bruxelas, daqui consegui ver “ao longe” o famoso Atomium e a Basílica de Sacré Coeur!!

Mont des Arts, esta área é dedicada às artes e não é apenas mais um jardim… daqui pode observar uma vista fantástica da cidade e ao fundo ver a torre mais alta do Hôtel de Ville da Grand Place (como mostra na foto). Nesta zona temos: a Biblioteca Real fundada em 1837; o Carillon de Mont des Arts, um relógio de 1958 com 24 sinos e 12 estátuas; o Arquivo Nacional e a Praça Brussels Meeting Centre. Nos arredores podemos ainda encontrar: o Museu dos Instrumentos Musicais; o Palácio Real e o Museu Real de Belas Artes!!

Dicas:

  • O elevador é gratuito e vale a pena subir para ver as vistas da cidade!!
  • Descansar nas escadas do Jardim Mont des Arts e encantar-se com a paisagem!! 🙂

Street Art – Arte Urbana – Graffiti:

Bruxelas é a casa dos Smurfs, Tintin e Lucky Luke e por isso uma exposição de arte a céu aberto, os graffitis estão por toda a cidade e são dezenas, e para os mais apaixonados, existem mapas e descrições de cada um deles em várias páginas de pesquisa, incluindo a página da Secretaria de Turismo de Bruxelas!! É só pesquisar!! E se toda esta “street art” não for suficiente, pode ainda visitar o Musée de la Bande Dessinnée, situado num edifício modernista projectado por Hugo Horta!! 🙂

Delirium Café Brussels:

Para os amantes de cerveja, o Delirium é paragem obrigatória!! A entrada é livre e aqui pode encontrar mais de 2.000 cervejas de todo o mundo e o preço é acessível!! Mesmo que não consiga decidir a cerveja que quer, o staff vai ajudar nessa tarefa e indicar quais as melhores e mais famosas escolhas!! O Delirium possui um título no Livro dos Recordes do Guiness por ter mais de 2.000 cervejas no menu!!

Dica: 

  • La Trappe, cerveja local feita por monges! 😉

O que não vou perder, se voltar a Bruxelas:

  • O Museu Real das Forças Armadas, com aviões, tanques, veículos militares, armamento, uniformes, objectos, documentos entre outros!! Convém ir com tempo pois o museu é grande!
  • A Basílica do Sacré Coeur, uma construção Art Deco com 89 metros de altura é a 5ª maior igreja do mundo!! A Basílica do Sagrado Coração é provavelmente o melhor miradouro da cidade com vistas de 180º!
  • Parque Cinquentenário, talvez o ponto turístico mais procurado por causa do Arco Triunfal.
  • Port de Hall, é o que resta de uma muralha construída para proteger a cidade! Hoje é um museu e a torre parece ser de um conto de fadas!!
  • Atomium, construído em 1958 com 103 metros, representa um cristal ampliado 165 milhões de vezes

Provavelmente iria perder mais tempo no Museu Real das Forças Armadas e na Basílica do Sagrado Coração e as outras atracções seriam só mesmo de passagem, incluindo o Atomium que na maioria das opiniões não vale o preço que se paga para entrar… mas são só opiniões…

E foi assim Bruxelas, ficou muito por ver, o calor era demasiado e o tempo passou muito rápido!! Não encantou como Paris, mas tem o seu charme e as waffles conquistaram-me!! 🙂

Siga-me no Instagram e Facebook!

Vou escrever noutro artigo sobre os transportes que usei, o hotel onde fiquei hospedada e mais algumas dicas!! Leia aqui!!

Ate já!! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.